Apresentação

Apresentação

Missão

O Curso de Engenharia de Materiais da UFCG objetiva formar Engenheiros de Materiais pluralista em seus conhecimentos, capacitando-o a desenvolver atividades em diversos campos da tecnologia, pesquisa, desenvolvimento e aplicação industrial. Cumprindo a missão de formar profissionais qualificados para vários setores econômicos, como da Energia, Petroquímica, Eletro-Eletrônica, Engenharia Biomédica, Automobilística e Aeronáutica, se enquadrando, dentro das metas prioritárias de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do País.

106Criação

O Curso de Graduação em Engenharia de Materiais, do Centro de Ciências e Tecnologia da Universidade Federal da Paraíba, hoje UFCG, foi criado pela Resolução 61/79 de 13 de fevereiro de 1979, do Conselho Universitário, e iniciou suas atividades no primeiro período de 1979. Foi o primeiro curso de Engenharia de Materiais a ser criado em todo o Norte e Nordeste do Brasil, e o segundo a ser criado no país. Destinava-se a formar Engenheiros de Materiais de forma geral, com habilitação para desempenhar suas funções em todas as áreas da Ciência e Engenharia de Materiais (CEM) e o seu reconhecimento pelo Ministério da Educação, deu-se em novembro de 1983. Sua estrutura curricular em vigor está em conformidade com a Resolução 02/2009 da CSE/UFCG e reconhecida pela Portaria Ministerial 286 de 21/12/2012 do MEC/SERES.

Código do Curso: 11126100; Duração: 05 anos – 3.600 horas
Regime Acadêmico: Organizado em Créditos por Períodos

Regulamentação Profissional:

O profissional de Engenharia de Materiais deverá, em atendimento a suas finalidades e objetivos, estar apto ao exercício das atividades profissionais em sua área de atuação, definidas na legislação pertinente.

A Lei 5.194, de 24 de dezembro de 1966, refere-se às atividades profissionais do Engenheiro, do Arquiteto e do Engenheiro Agrônomo, em termos genéricos.

Compete ao Engenheiro de Materiais o desempenho das atividades de 1 a 18 do Art. 1º. da Resolução 218/73, referentes aos procedimentos tecnológicos de materiais para indústria e suas transformações industriais; na utilização das instalações e equipamentos destinados a esta produção industrial especializada; seus serviços afins e correlatos.

 

Log in